domingo, 7 de agosto de 2011

Saudade


Fui só mais um cara.
Só mais um cara que acreditou no seu sorriso e tudo mais que saia de sua boca. Mais um cara que conseguiu ver verdades nos seus olhos.
Nossa noite mais feliz foi a última?
Desconhecia esse seu lado frio e sombrio, esses seus pensamento cinzas e nublados. Desconhecia essa sua outra face, afinal o geminiano sou eu, teoricamente você deveria se assustar com a minha outra face.
Teoricamente...
"Eu só aceito a condição de ter você só pra mim. Eu sei não é assim, mas deixa eu fingir e rir." Ainda não me acostumei com a tal da poligamia e nem sei se quero ou devo.
Desamores acontecem a vida inteira, difícil mesmo é o amor, é o cafuné na nuca verdadeiro, é o sim limpo, livre de mentiras.
Te perdoo por fazeres com que eu ainda não tenha coragem de rasgar nossas fotos. Te perdoo por fazeres eu ainda pensar em nós.
Sinto sua falta.
Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos.

14 comentários:

. Nadine disse...

De tanto gostar, a gente sempre acredita nessas coisas, por mais que às vezes não sejam verdadeiras. Ah, essa citação de LH, me lembra a pior noite da minha vida. =/

"Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos." Lindo! Apesar de dolorido.

Eder Fabricio disse...

De tanto gostar acho que ficamos vulneráveis demais. Porém, prefiro sentir todas essas dores ao término de cada suposto "último romance" do que viver com alguém por falta de opção, sem amor e livre dessas dores.

Escorre pelos olhos mesmo Nadine... "sais e minerais" evaporar... =/

Existe esse texto no seu blog? Com a citação de LH?

. Nadine disse...

Pois é, ou então viver com medo de se envolver. Se bem que eu já fui assim =x

Bom, tem um texto que eu citei essa parte sim, é um texto real, tudo que está nele conteceu. É sobre o cara que eu gostei loucamente rs, e depois sofri horrores, é esse aqui:

http://sorrisomudo.blogspot.com/2010/06/depois-de-junho.html

P.s.: o texto anterior que você comentou, é sobre o meu "pai".

. Nadine disse...

*aconteceu, rs

. Nadine disse...

Acabei de ler seus comentários, está aí? rs

Tá bom, se eu escrever um livro, eu te dou um autógrafo rs.

Então, é difícil esquecer, virar a página, quebrar o disco. Eu pensava nele todo santo dia, toda hora, por mais de um ano foi assim. E uma vez, á noite, eu me toquei, e disse pra mim mesma: "eu não pensei nele o dia inteiro", e me senti feliz. Foi uma vitória. E tentei continuar assim. É claro que lembro da nossa desventura, mas diferente de outros tempos, eu não tremo ao pensar nele. Entende? é uma coisa diferente por dentro.

Vixi, falei demais rs.

Eder Fabricio disse...

Tô aqui sim... pensando em como reparar um erro (acho que sem volta) que cometi.
Cadê o msn da minha blogueira preferida?

. Nadine disse...

Juro que mandei meu msn ainda ontem :o ou você apagou o comentário? de qualquer forma, é erllen_182@hotmail.com, caso tenha visto e tenha me add, não recebi convite; qualquer coisa me manda o seu.

Ontem eu tive que sair, e depois o blog tava indisponível =p

Eder Fabricio disse...

Eu vi que estava indisponível o blog ontem.
Eu te adicionei ontem.
Deixei até uma mensagem porque estava aparecendo pra mim que vc estava off.
Apaguei seu msn... rs Sei lá... achei melhor.

eder_foguinho@hotmail.com
Sem dar risadas... nem sei porque ainda não mudei esse msn. rs

Luna Sanchez disse...

Escorre mesmo. E deixa a alma limpinha, quase nova, pronta pra outra.

;)

Um beijo.

Jonas Gonçalves disse...

Lindo o seu texto Eder, bem inspirador. Você escreve muito bem. Adorei a frase do Los Hermanos.

Obrigado por ir no meu blog :)

Eder Fabricio disse...

Luna, Jonas.. voltem mais vezes! =D

Ewerton[Thon] disse...

A saudade é algo tão duro e aos mesmo tempo lindo porque nos faz lembrar de pessoas, momentos que marcaram nossa vida.
Parabéns pelo texto.
E o amor... Bem ele acaba fazendo com que esquecemos falhas

Ewerton[Thon] disse...

Obrigado pelo comentário. Volte sempre.

Mari disse...

poligamia: também não me acostumo.