quarta-feira, 9 de maio de 2012

Seu eu fosse guardar em vidros


Seu eu fosse guardar em vidros teus carinhos... eu colecionaria vidros quase vazios. Cada qual com sua migalha... 
As migalhas de amor que você me oferece quando o dia anda triste pra você e você, então, busca os meus carinhos de menino agridoce [...]

As migalhas de carinho que me oferece quando não há um programa mais interessante para fazer, ou amigos novos para te distrair em algum barzinho da Augusta.
As migalhas de sexo que você oferece pela manhã depois de dormir a noite toda comigo sem me tocar.

Meus vidros cheios... são  vidros cheios da tua ausência, da minha espera, da minha expectativa.

Teus vidros cheios... são vidros cheios da tua teimosia, soberba, arrogância e autossuficiência que te impedem de amar em paz...

Tô indo... quero dançar com outro par.
Boa sorte! Vá para o inferno!

2 comentários:

Marcela Alves disse...

ashua Amei principalmente a parte do "Vá para o inferno" chega uma hora que a gente cança né?? ahuha


beijinhos

Juliana Guedes disse...

A parte "vai para o inferno" foi ótima. Chega a hora que cansamos que temos que nós valorizar. Existe alguém esperando por nosso carinho neste mundo.
bjus moço.